ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Trave evita vitória do São Paulo diante do Coritiba.

Luis Fabiano parou na trave aos 48 minutos da segunda etapa e Tricolor só ficou no empate.

Por Paulo Edson Delazari

Após ser sacado,Ganso entrou e  mudou o panorama da partida, melhorando a equipe. (Foto: Rubens Chiri)

Após ser sacado,Ganso entrou e mudou o panorama da partida, melhorando a equipe. (Foto: Rubens Chiri)

Na busca pela liderança o time do São Paulo recebeu no Pacaembu o Coritiba pela terceira rodada do campeonato brasileiro e na luta do melhor ataque do tricolor paulista, contra a melhor defesa do tricolor paranaense, ninguém levou a melhor e o jogo terminou empatado em 2 a 2 com gols de Pato e Ademilson para o São Paulo e Robinho e Chico para o Coritiba.

O técnico Muricy Ramalho optou por tirar Ganso e colocar Pabon para jogar pelas laterais de campo para romper a retranca do Coxa, mas enquanto fez isto o máximo que conseguiu foi empatar, ao voltar atrás e colocar o meia Ganso no lugar de Osvaldo o time sofreu o segundo gol, mas o meia compensou com lindo lançamento para Ademilsom empatar a partida em 2 a 2.

A vitória só não aconteceu porque a trave parou o atacante Luis Fabiano aos 48 minutos do segundo tempo, o centroavante desviou de cabeça e a bola bateu na parte baixa da trave direita de Vanderlei, na sobra Pato tentou chegar, mas a zaga afastou.

No fim da partida o meia Ganso foi questionado pela opção do treinador e elegantemente respondeu com inteligência evitando polêmica: ” O treinador não me falou nada, porque ele quem coloca o time e o que ele definir deve ser respeitado.”

Com o empate o São Paulo chegou aos cinco pontos e ocupa ainda a segunda colocação, mas deve cair de posição ao término da rodada, agora o tricolor recebe o CRB pela Copa do Brasil e domingo volta a jogar no domingo diante do Corinthians em Barueri.

O jogo

Antônio Carlos não conseguiu impedir o gol de empate do Coxa.( Foto: Rubens Chiri)

Antônio Carlos não conseguiu impedir o gol de empate do Coxa.( Foto: Rubens Chiri)

Dois times com campanhas extremas, o São Paulo vice líder e melhor ataque da competição com quatro gols, do outro lado o Coritiba, dono da melhor defesa, sem ter tomado gol, mas do pior ataque que também não marcou. Para furar a retranca paranaense o técnico Muricy colocou no banco Ganso e deixou Pabon do meio, abrindo o jogo pelas laterais, pois considerava que o meia tricolor sofreria para colocar em prática seu melhor futebol, mas o que se viu foi um sofrimento mesmo sem o meia, o time de Celso Roth tem de fato um cadeado em sua defesa e ficou claro que a ausência de Alex deixa o meio campo do coxa totalmente sem criatividade.

Mas essa barreira não foi intransponível apesar de o primeiro chute do São Paulo ter ocorrido somente aos 22 minutos, quando ocorreu foi fatal, Pabon cobrou escanteio, Souza desviou na primeira trave e Pato na pequena área deu um toque na bola, o suficiente para marcar, caprichosamente a bola ainda bateu no travessão antes de entrar. São Paulo 1 a 0.

Com o gol sofrido e o cadeado aberto, o time paranaense teve de sair para o jogo, abrindo espaços que antes não dava, dois minutos depois, num desses vacilos, Pabon recebeu pela direita e de fora da área encheu o pé para defesa no ângulo de Vanderlei, colocando para escanteio evitando o segundo gol.

O improvável aconteceu aos 30 minutos, o Coritiba após lance confuso e falha de Rodrigo Caio e Luis Ricardo, a bola furada por ambos e Zé Love, se ofereceu para Robinho que da marca do pênalti bateu de primeira vencendo Rogério e Antônio Carlos que tentavam tirar a bola, São Paulo 1 a 1 Coritiba.

O time tricolor sentiu o golpe e só reagiu aos 38 minutos quando Luis Fabiano ganho bola na meia e chutou de fora da área para mais uma grande defesa de Vanderlei. No minuto seguinte num contrataque o atacante Julio Cesar do Coxa chutou firme e Rogério Ceni defendeu.

Aos 42 minutos por pouco o São Paulo não amplia, Souza tomou a bola e tocou para Pato, o atacante deu linda assistência para Pabon, o colombiano entrou na área e egoísta chutou na rede pelo lado de fora, quando poderia ter rolado para Luis Fabiano fazer sozinho na pequena área.

Segunda Etapa

O empata não agrada o São Paulo e o time do Morumbi resolveu dar as cartas e logo aos três minutos por muito pouco Pato não ampliou, Após bola de Osvaldo o meia lutou pelo espaço contra Baraca e bateu prensado, o goleiro Vanderlei defendeu e na sobra o mesmo Baraca rachou com Pabon que faria sozinho na sobra.

Como o gol não saia a torcida começou a chamar o nome de Paulo Henrique Ganso e atendendo a pedidos aos dez minutos o técnico Muricy chamou o meia para mudar o panorama da partida, pior para Osvaldo que teve que deixar a partida.

Aos doze minutos ocorreu o que nenhum são-paulino esperava, Carlinho alçpou bola na área, Chico tentou cabecear, a bola pingou e enganou Rogério Ceni que nada pode fazer, Coritiba 2 a 1.

Com o gol sofrido o São Paulo começou a pressionar, em ótima enfiada de Souza Pabon recebeu na grande área e chutou por cima, perdendo ótima oportunidade. Aos 20 minutos Ganso alçou na área a bola bateu na zaga e sobrou para Antônio Carlos na pequena área, o zagueiro chutou e Vanderlei defendeu. No escanteio Pabon cobrou, Rodrigo Caio cabeceou e a bola passou raspando a trave.

Ademilson comemora gol de empateIrritado com a atuação de Pabon Muricy colocou Ademilson no lugar de Pabon aos 25 minutos e três minutos depois o garoto empatou a partida, Ganso deu um lançamento genial para Ademilson, o atacante complementou com outro toque genial e encobriu Vanderlei, golaço! São Paulo 2 a 2 Coritiba.

Com muita cera por parte do Coritiba o árbitro deu quatro minutos de acréscimos e no último minuto Ademilson cruzou, Luis Fabiano cabeceou e a bola caprichosamente bateu na trave.