ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Tricolor 100% ! R. Ceni e L. Fabiano resolvem.

Em noite dos experientes goleiro e atacante, quem se deu mal foi o XV de Piracicaba.

Por Paulo Edson Delazari
Luis Fabiano comemora gol, após bela assistência de Ganso. (Foto: Rubens Chiri)

Luis Fabiano comemora gol, após bela assistência de Ganso. (Foto: Rubens Chiri)

O Tricolor conseguiu conquistar a ‘trinca’ no Campeonato Paulista de 2015 com uma receita que a torcida conhece bem: assistência de Ganso, gol do Fabuloso e pênalti em Luis Fabianoe gol de Rogério Ceni. Assim, manteve os 100% de aproveitamento no Estadual e o São Paulo não deu chances para o XV de Piracicaba, vencendo por por 2 a 0 na noite deste sábado (7), no Pacaembu.

Autor do gol que abriu o placar no Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho o camisa 9 ainda sofreu o pênalti convertido com categoria pelo goleiro Rogério Ceni, se tornando o destaque da partida. A festa do torcedor são-paulino, aliás, começou antes mesmo de a bola rolar. Quando o placar eletrônico anunciou que Pato e Luis Fabiano atuariam juntos pela primeira vez em 2015, o Pacaembu explodiu de alegria.

Com o resultado na capital paulista, o São Paulo conquistou a terceira vitória consecutiva e, agora, detém nove pontos no Grupo A. Na próxima quarta-feira (11), diante do Santos, na Vila Belmiro, o Tricolor entrará em campo pela quarta rodada com a missão de manter este bom início de competição regional e encarar o seu primeiro clássico na temporada.

Para encarar o clube do interior, o time são-paulino começou a partida com Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Lucão e Reinaldo; Denilson, Maicon, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato e Luis Fabiano. Demonstrando confiança em Maicon, assim como o técnico Muricy Ramalho e o Presidente Carlos Miguel Aidar, Rogério Ceni entregou a braçadeira de capitão ao camisa 18 neste final de semana, para dar apoio ao volante, após protestos no meio de semana.

Souza (hematoma na canela), Carlinhos (joelho esquerdo), Breno (lesão na coxa esquerda), Daniel (cirurgia no joelho direito), Paulo Miranda (lesão muscular), Auro (Sul-Americano Sub-20), Rodrigo Caio (recuperado de cirurgia, aprimora a forma física), Centurión (aprimora forma física e resolve pendências burocráticas) e Dória (ainda sem condições de jogo) não puderam reforçar o Tricolor.

O jogo

rogerio xv

Rogério Ceni marcou seu gol de nº 124 na carreira. (Foto: Rubens Chiri)

Com a bola rolando, a partida começou intensa e com as duas equipes marcando no campo de ataque. O Tricolor levava mais perigo, mas a marcação do XV impedia as descidas são-paulinas, que eram exploradas com Ganso, Maicon e Michel Bastos. Agudo, o São Paulo apostava nas tabelas pelo meio para chegar aos atacantes Pato e Luis Fabiano.

Quando era atacado, contava com as grandes e eficientes defesas de Rogério, que fez ao menos duas difíceis defesas para conter as descidas do adversário. No entanto, apesar de buscarem o gol, os times não conseguiram evitar que o confronto esfriasse na metade do primeiro tempo. Com muitos erros de passes, o duelo ficou morno. Então, para mudar o panorama do jogo, Muricy pediu que Ganso colasse mais nos centroavantes.

E foi justamente quando o embate era morno, que as redes balançaram. Aos 29 minutos, o Fabuloso recebeu ótimo passe do Maestro, após belo domínio de bola do meio-campista, que bateu cruzado para abrir o placar: 1 a 0. Assistência precisa para o camisa 9, que chutou rasteiro, do lado direito da área, sem chance para Diogo. Tricolor na frente!

Pouco depois, o São Paulo teve a chance de ampliar, mas parou no arqueiro rival. Ganso deu um lindo lançamento para Alexandre Pato, que ficou no quase. Daí em diante, para surpreender o XV, a equipe são-paulina tratou de apostar nos contragolpes para marcar o segundo, mas foi para o intervalo sem que a torcida gritasse gol mais uma vez.

Maicon recebeu a faixa de capitão, após protestos da torcida no meio da semana. (Foto: Rubens Chiri)

Maicon recebeu a faixa de capitão, após protestos da torcida no meio da semana. (Foto: Rubens Chiri)

Na volta para o segundo tempo, com a missão de não deixar o clube do interior gostar do jogo, o São Paulo tratou de partir para cima. Os ajustes de Muricy no intervalo logo surtiram efeito e, assim, os mandantes conseguiram ampliar a vantagem.

Aos 12 minutos, Michel Bastos partiu pela esquerda e cruzou para Luis Fabiano, que dominou e ao tentar derrubar o goleiro acabou derrubado. Pênalti! Com categoria, no canto direito, o M1TO bateu rasteiro e garantiu a festa da torcida: 2 a 0.

Com o grande resultado, o Tricolor adotou uma postura mais cadenciada. Tentando encurtar os espaços para não deixar o XV atacar, os comandados de Muricy jogaram com inteligência. Pela esquerda, sempre com Michel Bastos, a equipe respondia com perigo. O camisa 7 ainda fez bom cruzamento para Pato, que testou por cima e, por pouco, não marcou o terceiro.

Para assegurar que não seria batido pelo adversário, o treinador são-paulino promoveu a entrada de Thiago Mendes no lugar de Pato, deixando dessa forma a equipe mais compacta e com opções rápidas nos contra-ataques pela direita. O XV até exigiu outra boa defesa de Rogério nos instantes finais, mas não pôde evitar a trinca tricolor no Estadual: 2 a 0 e 100% de aproveitamento.