ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Tricolor cai diante do CRB em Alagoas

Em partida muito abaixo do esperado, São Paulo é surpreendido e perde pela segunda fase da Copa do Brasil.

Por Vladimir da Costa

E depois de causar boa impressão na estreia do campeonato brasileiro, o São Paulo voltou a apresentar seu futebol burocrático e lento e foi surpreendido em Alagoas, no estádio Rei Pelé, na segunda fase da Copa do Brasil pelo modesto, mas experiente CRB.

Apesar de ter saído na frente, com Ademilson, o tricolor parou de jogar e passou a assistir os donos da casa a jogarem.

O goleiro Rogério observa o recomeço da partida apos ter levado o gol de pênalti.

O goleiro Rogério Ceni observa o recomeço da partida apos ter levado o gol de pênalti. 9Foto: Ailton Cruz/VIPCOMM)

O São Paulo até que começou bem a partida. Antes dos 10 minutos, Alexandre pato já havia desperdiçado duas boas oportunidades de marcar. Como não o fez, o São Paulo seguiu pressionando o time do CRB que apenas se defendia, até levar o gol. Diga-se de passagem, um golaço de Ademilson, de bicicleta. Depois disso o time relaxou a passou a tocar de lado. Deu chance para o adversário gostar do jogo e depois de um pênalti cometido por Rogério Ceni, levar o empate.

O segundo tempo foi um desastre. Lento, o São Paulo não chegou sequer a chutar uma bola ao gol. Vendo a apatia do time adversário, o CRB passou a comandar a partida e sem fazer força, chegou a virada, com Diego Rosa. Agora, o time de Alagoas, precisa apenas de um empate para passar a próxima fase.

A partida

O jogo começou corrido, com o CRB jogando em velocidade e o São Paulo buscando tocar a bola. Aos dois minutos o tricolor teve boa chance com Pato, mas desperdiçou. Em jogada rápida, a bola chegou na frente com Ganso, mas o goleiro Julio Cesar se antecipou e cortou. A bola caiu nos pés do atacante, que bateu para o gol vazio, mas a bola passou por cima.

Cinco minutos depois, Alexandre Pato perdeu outra ótima chance. Douglas recuperou a bola na frente e cruzou para a área, sem marcação, o camisa 11 cabeceou, mas a bola saiu torta, pra fora.

A partida era bem disputada, mas ficava basicamente no meio campo. O São Paulo tinha a posse de bola, mas não conseguia furar o bloqueio adversário. Já o CRB, não conseguia chegar perto do gol do Rogério devido a marcação sob pressão do tricolor.

E a pressão deu resultado. Aos 25 minutos, após nova investida de Álvaro Pereira, pela esquerda Ademilson recebeu bola mascada dentro da área e emendou linda bicicleta para abrir o placar. Um golaço no estádio que leve o nome do Rei do futebol.

Aos 32 minutos, pênalti para o CRB. Em jogada rápida, a bola foi lançada para Diego Costa, mas Rogério saiu e acabou derrubando o atacante. Na cobrança, Tozin deslocou o goleiro tricolor e empatou a partida.

Pato teve duas chances no inicio da partida, mas nao aproveitou

Pato teve duas chances no inicio da partida, mas nao aproveitou. (Foto: Ailton Cruz/VIPCOMM)

Depois do gol de empate, o São Paulo parou de atacar e passou a controlar a partida. Com isso, o CRB passou a frequentar mais o campo de ataque. Mesmo sem levar perigo, o alagoano finalizava sempre que aparecia um espaço, diferente do time paulista, que não finalizava a gol. Tanto é que o goleiro Julio Cesar não fez uma defesa sequer, apesar de domínio do adversário durante boa parte da primeira etapa.

Querendo mais velocidade no ataque, Muricy trocou Boschilia por Pabón no inicio do segundo tempo. Apesar da mudança, pouca coisa mudou. O São Paulo seguia sem criatividade. Não conseguia criar boas chances no ataque e facilmente perdia a bola quando chegava mais próximo da área do goleiro Júlio Cesar. Alexandre Pato que foi participativo no primeiro tempo, encontrava dificuldades de receber a bola no ataque.

Aos 15 minutos, depois que Pabón perdeu jogada boba no ataque, Rodrigo Caio foi marcar e acabou sendo expulso. Apesar de não ter tocado no adversário, o lance foi rápido e o árbitro acabou dando o segundo amarelo e tirando o zagueiro da partida. Para recompor a zaga, Ganso teve que sair para a entrada de Paulo Miranda.

Com ajuda da torcida que empurrava o time, o CRB passou a jogar no campo de ataque do tricolor, que seguia se defendendo.

A partida seguia com os donos da casa mais “dispostos” a atacar, enquanto o São Paulo, quando tinha a bola, tocava de lado, como se estivesse ganhando. A medida que o tempo ia passando, o empate passava a ser um bom resultado para o time paulista, que não conseguia chegar perto da área do adversário, diferente dos donos da casa.

Aos 37 minutos, em novo avanço da equipe alagoana, acontecia a virada. Após jogada de ataque pela direita, um chute torto e a bola sobrou para Diego Rosa, livre de marcação virar a partida para o CRB, para delírio da torcida que lotava o estádio Rei Pelé.

 E o inesperado aconteceu, nos minutos finais da partida, o São Paulo seguia inofensivo enquanto a torcida aos gritos de “olê” vibrava com o toque de bola do CRB, que no dia 07 de maio, joga por um empate no Morumbi.