ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Tricolor para em Toselli, mas garante vaga na final

São Paulo perde muitos gols, mas se classifica mesmo com empate para a decisão da Sul-Americana

Por Vladimir da Costa

O São Paulo seguiu o embalo da torcida e deu show no Morumbi na partida de volta da copa Sul-Americana. Empurrado por quase 60 mil vozes que vinha das arquibancadas, o tricolor foi pra cima do U. Católica desde o inicio do jogo, sem dar espaços para ser surpreendido no contra-ataque e se classificou em uma partida dura e bem movimentada, onde, novamente, o nome do jogo foi Cristopher Toselli, que pegou tudo.

Atuando quase o tempo todo dentro do campo adversário, o São Paulo atacava de todos os lados e o goleiro Toselli defendia de tudo quanto é jeito e a missão acabou não sendo das mais fáceis. A medida que o tempo passava e a bola não entrava o jogo ficava nervoso, mas o time mostrou maturidade e não levou sufoco em momento algum, apenas nos últimos dois minutos, mas as bolas cruzadas não chegaram a dar trabalho para Rogério e a partida terminou em zero a zero, num bom jogo no Morumbi, talvez a última apresentação do camisa 7 tricolor, Lucas no Morumbi.

Agora, é só esperar o vencedor da partida entre Millonarios, da Colômbia e Tigres da Argentina, para saber onde será o primeiro duelo, já na próxima semana. Se for a equipe colombiana, o primeiro jogo Será em São Paulo, provavelmente no Pacaembu, já que no mesmo dia estará acontecendo o show da Madonna no Morumbi e se for o time argentino o jogo final será no Morumbi, dia 12 de dezembro.

A partida

Não demorou pro São Paulo chegar a Muralha da última partida, Toselli. No primeiro minuto de jogo, Lucas recebeu na linha de fundo pela direita, tocou rasteiro para o meio da área e Luis Fabiano esquentou o peito do goleiro com um chute forte.

Quente também nas jogadas mais duras. Aos três minutos numa jogada dura acabou sobrando cartão para Castilho após carrinho violento em Wellington e sobrou para Denilson por reclamação numa confusão com Silva.

Luis Fabiano tentou mas não consegui tirar o zero do placar (Foto: Leonardo Soares/UOL)

O tricolor seguia com mais posse de bola e atacava muito mais pela direita com Lucas e Paulo Miranda, mas aos poucos a U. Católica equilibrava a partida devido às inúmeras faltas que aconteciam a todo instante, especialmente por parte do Chilenos, que perceberam a fragilidade do árbitro.

Lucas seguia articulando o ataque tricolor. Aos 20 minutos, o camisa 7 partiu do campo de defesa, passou por marcadores e deu um lindo passe pra Jadson, o meia tirou muito de Toselli e a bola acabou saindo pela esquerda, perdendo uma ótima oportunidade. Luis Fabiano reclamou muito, pois estava sozinho, pronto pra empurrar a bola pra dentro do gol. Minutos depois, em jogada parecida, Lucas novamente foi pra cima dos adversários, tocou na entrada da área pro camisa 10, que deu uma pancada no gol, mas o goleiro salvou de novo.

Aos poucos o São Paulo ia jogando apenas dentro do campo adversário, o que irritava os chilenos que só conseguiam parar na base da falta. Em uma delas, Rogério cobrou bem e Toselli fez uma bela defesa seguindo como o destaque da partida.

Em novo lance de ataque, Jadson lançou Osvaldo que bateu forte, mas Toselli defendeu bem, a bola ainda sobrou pro Fabuloso que teve duas chances de marcar, mas pressionado não conseguiu. Igual ás chances de gols eram as muitas reclamações e jogadas mais ríspidas de ambos os lados. O São Paulo levava a pior, com mais cartões amarelos e mais pilhado dentro de campo, os jogadores São-paulino reclamavam de quase todas as jogadas.

E o primeiro tempo acabou com o São Paulo com boas chances de gol e com o bom goleiro Cristopher Toselli salvndo sua equipe ao menos em três oportunidades, garantindo o zero na primeira etapa.

Segundo Tempo

Lucas mais uma vez deu trabalho para a zaga da U. Católica (Foto: Julia Chequer/Folhapress)

Da mesma forma que começou o primeiro tempo o São Paulo partiu para o ataque nos primeiros minutos de jogo. Em bolas paradas o São Paulo tinha boas oportunidades de chegar ao gol.

Em uma sobra de escanteio, Denilson pegou a sobra e bateu firme, mas a bola foi desviada no meio do caminho indo pra fora.

O São Paulo seguia pra cima na mesma medida que apanhava e o jogo caia tecnicamente. Quando chegava era perigoso, mas não tinha calma para botar a bola pra dentro. Em novo ataque, Luis Fabiano deixou para Jadson, mas novamente o camisa 10 perdeu boa chance de marcar ao chutar por cima.

Mesmo sem equilibrar o jogo, a U Católica conseguiu diminuir o ritmo da partida e com isso as jogadas do São Paulo perdiam a intensidade. Lucas, bem marcado, quase sempre com falta, deu uma sumida no segundo tempo assim como Jadson, que não estava com o pé calibrado chutando quase todas as bolas por cima do gol.

Com o passar do tempo o São Paulo começava a cadenciar o jogo, tocando com mais calma, esperando o melhor momento para atacar e definir o jogo. E pensando nisso, aos 33 minutos, Ney Franco resolveu dar mais qualidade no toque de bola e tirou Jadson e colocou Ganso em seu lugar.

E no lance seguinte em campo o São Paulo perdeu mais uma ótima chance. Ganso lançou Lucas, que deixou Luis Fabiano na cara do gol, mas ele viu Toselli crescer em sua frente e ao invés de deslocar o goleiro, bateu com força e bom goleiro da Católica fez boa defesa. No rebote, Lucas também tentou, mas Toselli estava nela.

O jogo caminhava para seu final e ficava mais nervoso, com isso, eram muitos os passes errados de lado a lado.

Nos últimos dois minutos foram de sufoco. Com bolas alçadas na área de todos os lados, a Universidad Católica tentava marcar seu gol e eliminar o São Paulo. Até o ótimo goleiro Toselli foi pra área pra tentar o gol, mas não deu, o tricolor se classificou com o empate já que marcou fora de casa no empate de 1×1 no Chile. Comemoração e alegria para os mais de 55 mil pagantes que compareceram ao Morumbi, que viram a quebra de um tabu de seis anos, onde o São Paulo não passava de uma semifinal. A última vez que isso ocorreu foi contra o Internacional-RS em 2006 pela Taça Libertadores daquele ano .

Jogadores comemoram junto a torcida a vaga pra final inédita do clube do Morumbi (Foto: Leonardo Soares/UOL)