ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Um empate de bom tamanho

Santos e Inter empatam em um jogo sem graça

Por Vladimir da Costa

Cheio de novidades, o Santos foi em um Beira Rio gelado e em reformar para enfrentar outro time desfalcado, o Internacional. Um jogo morno, com poucas chances de gols das esquipes, onde o placar de 0x0 fez jus ao que as duas equipes apresentaram.

A Partida

O jogo começou devagar, o Santos com mais posse de bola, mas sem atacar, procurando espaço para uma enfiada de bola para seus atacantes. O Inter, apenas com Dagoberto de atacante, quando tinha a bola, saia em velocidade, mas também não assustava o gol do Aranha.

Juan foi expulso no inicio do segundo tempo (Edu Andrade/Agência Freelancer)

Aos oito minutos, uma saída errada do time santista, a bola caiu nos pés de Dagoberto que rolou para Mike dentro da área do Santos, mas Aranha fechou o ângulo, tirando as chances do atacante colorado de abrir o placar.
As principais jogadas de ataque santistas saiam dos pés do quase meia Arouca e do meia de oficio, Felipe Anderson, mas a falta de entrosamento com os homens de frente fez com que as bolas não chegassem com qualidade.
O primeiro tempo foi de muita aplicação tática e com poucos chutes a gol das duas equipes. Muriel não fez nenhuma defesa mais difícil no primeiro tempo.

O segundo tempo começou diferente do primeiro. Logo aos 2 minutos de jogo Juan derruba Lucas Lima e como já havia ganhado cartão amarelo por reclamação no primeiro tempo, levou o segundo e foi expulso da partida.

Com um jogador a menos, Muricy sacou uma das estreias do dia, Dimba, para colocar em seu lugar Gerson Magrão. Com um jogador a mais, o Inter avançou sua marcação, pressionando o Santos em sua intermediária, mas quem quase marcou foi o Peixe. Miralles acompanhou cruzamento da esquerda, mas não alcançou a bola para empurrar para o gol.

O Inter dominava as ações do meio de campo, com toque de bola envolvente e rápido, muito em função da boa movimentação de Dagoberto, que caia pelos dois lados. O Santos por sua vez, era perigoso nos contra-ataques. Em um deles. Miralles recebeu de Henrique e tocou na saída de Muriel, a bola foi lentamente para o gol, mas o zagueiro Bolívar salvou em cima da linha! Três minutos depois, o mesmo atacante sofreu falta na ponta direita. Na cobrança, Felipe Anderson bateu na cabeça de Henrique que mandou forte para o gol, obrigando o goleiro colorado a fazer uma defesa espetacular.

O Inter mantinha mais a bola nos pés, mas quem era perigoso, era o Santos. As jogadas de perigo do time colorado eram os chutes de fora da área. Em um deles, Guiñazu acertou um foguete, obrigando Aranha e fazer a defesa em dois tempos.

O jogo seguiu com o Inter com mais posse de bola, mas sem efetividade no ataque, era do Santos, que  cansado, esperava uma jogada isolada para abrir o placar. Sem criatividade do Inter e com um jogador a menos do lado santista, o jogo acabou no 0 a 0.

Com o empate, O Inter subiu para os 16 pontos, ocupando o sexto lugar. Já o Santos agora ocupa o 14º, com nove pontos, dois acima da zona da degola.