ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Um Futebol de Outro Mundo

Em uma partida tranquila, o Brasil massacrou a pobre Seleção Chinesa

Por Vladimir da Costa

Abraçados e em um clima muito mais patriótico, o Brasil entrou em campo para enfrentar a já eliminada da próxima copa do Mundo, a China em um clima muito agradável e favorável.

Em uma partida para lavar a alma, a seleção Brasileira não encontrou dificuldade alguma para vencer a fraca Seleção Chineses no Recife e espantar de vez a contesta atuação do último jogo.

Com os atacantes bem participativos durante os 90 minutos, o Brasil fez o que tinha que ser feito na fraca Seleção Chinesa. Final, 8×0, com direto a três gols de Neymar, que foi substituído no final para que que fosse devidamente aplaudido.

A Partida

Agora, com seu uniforme tradicional, a Amarelinha, o Brasil deu a saída de bola e já partiu para o campo de ataque, buscando se impor logo nos primeiros minutos. A China, ao melhor estilo comunista, inteiramente de vermelho, se manteve em seu campo de defesa esperando a força dos atacantes nacionais.

Jogadores do Brasil comemoram um dos dois gols marcados no primeiro tempo (Foto: Antonio Scorza / AFP Photo)

E estavam estavam certos. Aos seis minutos, depois de boa jogada do ataque, Oscar cruzou na cabeça de Neymar, mas o camisa 11, pressionado, não conseguiu cabecear corretamente. A bola ainda beliscou a trave antes de sair.

O Brasil se manteve no ataque, principalmente pela direita, com Hulk e Oscar, fazendo a triangulação junto com Neymar.

Em uma troca de passe do trio, Oscar finalizou por cima, minutos depois, pelo mesmo lado esquerdo, Hulk chutou firme e Zeng Cheng fez a defesa em dois lances.

Somente aos 20 minutos, com Lucas, a seleção fez boa jogada pela esquerda. O jovem atacante pegou belo chute, obrigando o goleiro chinês a fazer boa defesa.

E a China até que resistiu bastante, mas não muito. Em boa troca de passes entre Oscar e Ramirez, o volante entrou na área em velocidade e tocou por cima de Cheng, abrindo o placar para o Brasil.

E a seleção parecia mais concentrada que no jogo anterior, contra a África. Seguiu no ataque querendo o segundo, que foi rapidamente marcado. Hulk tocou para Oscar, que chegou dentro da área e rolou para Neymar. Sem marcação, o atacante só teve o trabalho de colocar para o fundo das redes. Brasil 2×0.

Tang Miao, assim como o restante da seleção Chinesa, parecia assustado na partida. (Foto: Antonio Scorza AFP Photo)

Empolgado, o Brasil continuava em cima da modesta seleção Chinesa. Com boas trocas de passes dos atacantes, o Brasil quase chega ao terceiro gol. Neymar fez boa jogada individual pela esquerda e tocou para Oscar, sozinho na pequena área, mas o meia pegou muito embaixo da bola e carimbou o travessão, perdendo um gol claro no Arruda.

Daí pra frente foi uma sequencia de chutes no gol e alguns perdidos. Dede tentou por duas vezes, Daniel Alves chutou com força e a bola parou no meio do caminho, Marcelo pegou um sem pulo e a bola foi por cima, mas a grande chance perdida foi com o craque Neymar. O atacante dentro da área foi enfeitar demais e acabou perdendo uma ótima chance de ampliar o placar antes de terminar o primeiro tempo.

Segunda Etapa

Num ritmo parecido, o Brasil voltou em cima da China, marcando a saída de bola e correndo bastante, não demorou muito para marcar o terceiro. Alias, não demorou nada. Depois de boa jogada do Hulk, partindo da direita, driblando para o meio, o atacante viu Lucas livre de marcação, que recebeu a bola, ajeitou e bateu tranquilo no canto, aos dois minutos. Começava a goleada.

Massacre que se confirmou aos sete minutos. Neymar bateu de longe e a bola acertou o travessão, sobrando para o Paraibano Hulk, pegar firme na bola e fazer o seu na partida.

E parecia rachão. Depois de mais uma jogada com Lucas pela ponta, a bola chegou em Neymar que com fraca marcação, fez o quinto gol na do Brasil na partida.

Neymar sai pro abraço. O atacante fez 3 gols na partida. (Foto: Felipe Dana – AP Photo)

Em novo lance, parecido com o primeiro gol, que também lembra jogada de Playstation, Oscar chegou na linha de fundo e rolou para Neymar, que com o gol vazio, só teve o trabalho para empurrar para as redes e fazer seu terceiro gol na partida.

Na primeira e única vez que os Chineses chegaram ao gol, o goleiro Diego Alves fez bela defesa.

No contra-ataque, depois de uma tabelinha entre Hulk e Lucas, o zagueiro Liu Jianye deu uma força e concluiu para seu próprio gol.

Depois do gol, Mano Menezes resolveu mexer. Tirou Neymar para ser aplaudido pela torcida e colocou Jonas em seu lugar.

E continuava fácil. Mais uma jogada de ataque da seleção e o árbitro viu pênalti em Marcelo. Na cobrança, Oscar fez seu gol na partida.

Depois disso, o Brasil deu uma segurada e resolveu trocar metade do time. Entraram nos minutos finais, o zagueiro Rever, o volante Romulo, o lateral Adriano e o atacante Leandro Damião, e com isso a China melhorou, conseguiu mais uma finalização, mas não o suficiente para levar perigo ao gol de Diego. E a partida terminou com um tranquilo 8×0 contra a fraca seleção Asiática.