ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Várzea? Não. Apenas São Paulo e Fluminense.

Em jogo de baixa qualidade técnica, tricolores paulista e carioca não saem do zero no Morumbi.

Por Paulo Edson Delazari
Thiago Mendes divide bola com Fred. (Foto: Rubens Chiri)

Thiago Mendes divide bola com Fred. (Foto: Rubens Chiri)

Somente a vitória interessava ao tricolor paulista diante do tricolor carioca na tarde deste domingo no Morumbi em jogo válido pela 11ª rodada do brasileirão. E não foi o que aconteceu. Em tarde pouca inspirada dos jogadores de São Paulo e Fluminense, os times não saíram do zero, num jogo que chegou a ser pior que uma partida de várzea do futebol amador.

O que se esperar de uma partida onde o visitante entrou com três volantes e quando o mandante entra com três zagueiros, sendo um destes improvisado de volante? Nada. foi o que aconteceu. A partida do Morumbi só melhorou quando Osório voltou Lucão para zaga e colocou Rodrigo Caio e tirou Hudson para colocar Centurion e por pouco o São Paulo não marca, tendo várias oportunidades em 20 minutos, colocando inclusive uma bola na trave com Rodrigo Caio.

Com empate o time comandado por Osório está sem vencer a quatro partidas, chegando aos 18 pontos e se mantendo na sétima posição. Enquanto o Fluminense chegou a 21 na terceira posição. Agora o São Paulo volta a jogar na próxima quarta-feira (08) no estádio Mané Garrincha às 22h contra o Vasco da Gama. Já o Fluminense recebe o Cruzeiro no Maracanã às 21h na quinta-feira (09).

O jogo

Precisando da vitória o São Paulo fez bem o que tem feito, muita posse de bola, contudo pouco efetivo com relação as finalizações. A primeira jogada de perigo só ocorreu aos 17 quando Thiago Mendes cruzou da direita e Pato cabeceou para bela defesa de Cavalieri com a mão esquerda.

O ataque parece ter animado a equipe. Aos 25 Ganso fez boa tabela com Pato na entrada da área e bateu colocado de esquerda. A bola passou raspando a trave direita de Cavalieri.

O Fluminense só atacou aos 35 quando Toloi errou no meio campo e Gerson recebeu de Marco Junior cara a cara com Rogério Ceni, mas preferiu trocar a chance clara por uma cava da de pênalti, que Vuaden corretamente não marcou. Dois minutos depois o tricolor paulista arriscou com chute de fora de Michel Bastos que passou próximo a trave direita do goleiro carioca.

Segunda etapa

Cavalieri goleiro do time carioca foi preponderante para o empate em zero a zero. (Foto: Rubens Chiri)

Cavalieri goleiro do time carioca foi preponderante para o empate em zero a zero. (Foto: Rubens Chiri)

A segunda etapa começou ainda pior que a primeira, oportunidade só mesmo aos 23 minutos quando Hudson cruzou da direita, Welinton errou e Pato chegou ao fundo, cruzou e Ganso cabeceou no meio do gol para defesa de Cavalieri.

Com a péssima qualidade futebolística os treinadores começaram a mudar as equipes e Centurion por pouco não abre o placar aos 26 minutos. Ganso fez boa jogada com Pato, o atacante abriu na direita da área para Centurion que invés de bater preferiu cortar o zagueiro, dando tempo de Antônio Carlos chegar e afastar o chute do argentino.

Sete minutos depois o São Paulo passou muito perto de abrir o placar. Ganso bateu falta e Cavalieri defendeu para escanteio. Na cobrança Ganso alçou na área e Rodrigo Caio cabeceou na trave, na sobra a zaga afastou o perigo.

E foi só. Pelo futebol apresentado, 0 a 0 ficou de ótimo tamanho para os dois times.