ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Verdão só empata e deixa escapar a liderança

Com o tropeço a equipe fica a um ponto da líder Chapecoense e com um jogo a mais

Por Anderson Marinho

O Palmeiras visitou o Guaratinguetá, no estádio Professor Dario Rodrigues Leite, em partida válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro Série B 2013 e após sair na frente no primeiro tempo, com gol de Leandro, foi surpreendido pela reação dos donos da casa na etapa final, parando na forte marcação adversária e no péssimo estado do gramado. O alviverde ficou só no empate, por um a um, e agora ocupa a segunda posição na tabela de classificação, com 22 pontos ganhos.

Valdivia lutou muito, mas não conseguiu levar o verdão à quinta vitória consecutiva. Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

Valdivia lutou muito, mas não conseguiu levar o verdão à quinta vitória consecutiva. Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

O jogo

 O duelo começou equilibrado, com o Palmeiras marcando a saída de bola do adversário, enquanto o Guará apostava nos contra ataques. A marcação acirrada, com algumas jogadas ríspidas, deixou o jogo truncado, obrigado a árbitro Vinicius Furlan a aplicar dois cartões amarelos, para Murilo e Charles, logo nos 10 minutos inicias.

O verdão buscava os espaços pelas laterais e tinha como esperança as assistências de Valdivia. Aos 14 minutos, o chileno descolou ótimo lançamento em profundidade para Leandro, na entrada da área, cara a cara com Saulo, mas o goleiro saiu bem do gol e deu um chutão, afastando o perigo.

A pressão alviverde surtiu efeito aos 19 minutos. Em cobrança de escanteio pela esquerda, Vinicius pegou mal na bola, mas Valdivia fez o desvio no primeiro pau, e Leandro apareceu na segunda trave para completar.

Leandro comemora o seu gol mostrando camisa em homenagem a Djalma Santos. Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

Leandro comemora o seu gol mostrando camisa em homenagem a Djalma Santos. Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

O Guaratinguetá respondeu aos 25 minutos, também em uma cobrança tiro de canto, Juninho cruzou e o zagueiro Marquinhos, ex-Corinthians, subiu livre e cabeceou com perigo, a bola passou tirando tinta da trave.

Superior tecnicamente o Palmeiras encontrava dificuldades para impor o seu estilo de jogo, por conta do estado ruim do gramado, e a equipe desperdiçou algumas oportunidades para ampliar a vantagem.

Aos 34 minutos, Valdivia encontrou Vinicius, com liberdade, na área adversária, o atacante levantou a cabeça, mas pegou mal na bola e jogou por cima do travessão.

O clima esquentou novamente aos 43 minutos, após uma disputa legal, Valdivia se livrou da marcação, invadiu a área e foi puxado pelo zagueiro, mas Vinicius Furlam não viu irregularidade na jogada. Na sequência, o camisa 10 se desentendeu com Julio Cesar, o árbitro parou o jogo e deu cartão amarelo para o dois e para o lateral Ruan, por cometer uma falta fora do lance.

Etapa complementar.

O Guaratinguetá retornou para o jogo mais ligado, tentando surpreender o Palmeiras, e logo aos dois minutos, Moacir recebeu boa assistência de Renato Peixe, na entrada da área, dominou e bateu firme no canto esquerdo de Fernando Prass que espalmou para afastar o perigo.

No lance seguinte, Juninho avançou com liberdade pela ponta direita e cruzou rasteiro para Douglas Tanque, o centroavante dominou e chutou cruzado, sem chances para o arqueiro alviverde.

Douglas Tanque comemora o gol de empate do Guará. Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

Douglas Tanque comemora o gol de empate do Guará. Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

O adversário vivia um momento melhor no jogo e o técnico Gilson Kleina resolveu modificar a formação do Palmeiras, com a entrada de Alan Kardec na vaga de Charles, passando a atuar com três atacantes.

Com uma postura diferente da etapa inicial, o Guará seguiu pressionado e quase chegou a virada, aos 11 minutos, após cruzamento de Renato Peixe, Douglas Tanque dominou e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Fernando Prass, obrigando o goleiro a fazer mais uma boa defesa.

Insatisfeito com o rendimento do time o treinador do verdão promoveu a entrada de Ronny, aos 17 minutos, na vaga de Vinícius.

E logo na sua primeira participação Ronny foi derrubado por Ruan, o lateral esquerdo do Guará recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Com um homem a menos em campo o técnico Carlos Octávio fez duas substituições no time da casa, sacando Moacir e Renato Peixe para as entradas de Giovanni e Allan Dias respectivamente.

Mesmo em desvantagem numérica o Guará ainda teve mais uma oportunidade para passar a frente no marcador. Aos 24 minutos, André Luiz fez falta na entrada da área palmeirense. Na cobrança, Pedro Paulo soltou a bomba no canto direito e Fernando Prass evitou o gol.

Fechado no campo de defesa o time anfitrião segurava as investidas do verdão e partia rapidamente nos contra golpes. Aos 29 minutos, Allan Dias avançou pela ponta direita, se livrou da marcação de Leandro e soltou um canudo, a bola explodiu na trave e saiu pela linha de fundo.

Na tentativa de dar mais qualidade ao meio de campo, Kleina mandou à campo o meia paraguaio Mendieta, no lugar de Márcio Araújo. No Guará, Juninho saiu para a entrada de Rodrigo.

Jogadores do verdão utilizaram uniforme em homenagem ao ídolo Djalma Santos. Foto: Divulgação / Palmeiras

Jogadores do verdão utilizaram uniforme em homenagem ao ídolo Djalma Santos. Foto: Divulgação / Palmeiras

Extremamente ofensivo o Palmeiras chegou com perigo ao ataque, mas Alan Kardec mostrou que ainda não adquiriu o ritmo de jogo necessário para assumir a condição de titular.

Aos 34 minutos, o centroavante foi lançado nas costa da marcação e apareceu com liberdade, em posição regular, cara a cara com Saulo, mas não acreditou na jogada e deu tempo para o goleiro fazer o corte. Dois minutos depois, Mendieta encontrou o camisa 14 na entrada da área, que dominou bem, mas errou na hora da finalização.

O Guaratinguetá assustou novamente, cinco minutos depois, em chute colocado de Bruno Formigoni, da entrada da área, que obrigou Fernando Prass a fazer mais uma grande defesa.

O Palmeiras partiu para o tudo o nada nos últimos minutos, girando bem a bola em busca de uma brecha para chegar ao segundo gol, mas dava espaços para as investidas do rival. Em um desses lances, Ronny matou um contra ataque e foi advertido com o cartão amarelo, o nono do jogo.

Em uma das últimas tentativas de chegar ao gol da vitória, após uma bola alçada na área do Guará, o goleiro Saulo dividiu com Ronny e deixou a perna no jogador do verdão, que revidou chutando o adversário e recebeu o cartão vermelho, direto, deixando o Palmeiras também com 10 jogadores.

Não sobrou tempo para mais nada. O Guaratinguetá, mesmo sendo um adversário tecnicamente inferior, conseguiu segurar o Palmeiras, encerrando a sequência de vitórias consecutivas do verdão, e saiu de campo com um bom resultado.

Já o alviverde, sofreu para exibir o seu futebol no péssimo gramado do estádio Professor Dario Rodrigues Leite, não conseguiu reagir após ser surpreendido pelo bom inicio de segundo tempo do rival, e não soube aproveitar a superioridade numérica durante boa parte do jogo.

O Palmeiras volta à campo agora na próxima terça-feira, às 21h00, contra o Icasa no estádio do Pacaembu. Já o Guaratinguetá joga mais cedo, também na terça-feira, às 19h30 contra o Oeste, no estádio Municipal Amaros, em Itápolis.

FICHA TÉCNICA
GUARATINGUETÁ 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Dario Leite, em Guaratinguetá (SP)
Data/Horário: 27 de julho de 2013 – 16h20
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Renda/público: R$ 315.670,00 / 10.315 pagantes
Cartões amarelos: Murilo, Ruan, Julio Cesar, Giovanni (GUA); Charles, Valdivia, André Luiz, Luis Felipe, Ronny (PAL)
Cartões vermelhos: Ruan, aos 18’/2ºT; Ronny, aos 46’/2ºT
Gols: Leandro, aos 20’/1ºT (0-1); Douglas Tanque, aos 3’/2ºT (1-1)

GUARATINGUETÁ: Saulo; Murilo, Marquinhos, Pedro Paulo e Ruan; Julio Cesar, Bruno, Renato Peixe (Allan Dias – 25’/2ºT)e Juninho (Rodrigo – 31’/2ºT); Moacir (Giovanni – 22’/2ºT) e Douglas Tanque. Técnico: Carlos Octávio.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo (Mendieta – 30’/2ºT), Charles (Alan Kardec – 10’/2ºT), Wesley e Valdivia; Vinícius (Ronny – 17’/2ºT) e Leandro. Técnico: Gilson Kleina