ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Virada com a alma e o coração

Verdão leva dois gols, mas supera catimba paraense, reverte o placar e derrota o Papão.

Anderson Marinho
Mendieta comemora o gol de empate do verdão. Foto: Luís Moura / Gazeta Press

Mendieta comemora o gol de empate do verdão. Foto: Luís Moura / Gazeta Press

Jogando no estádio do Pacaembu o Palmeiras conquistou mais uma vitória de virada, por 3 a 2, diante do Paysandu, em partida válida pela décima sexta rodada do Campeonato Brasileiro Série B,  a terceira da equipe nos últimos quatro jogos, e chegou aos 40 pontos na tabela de classificação, isolando-se na liderança, com sete a mais que a vice-líder Chapecoense.  Já o Paysandu, permanece com 15 pontos ganhos, em décimo oitavo lugar, na zona de rebaixamento.

O jogo

Sem Valdivia, poupado, o Palmeiras não conseguiu repetir o bom futebol das últimas rodadas, com pouca criatividade no setor de meio de campo, e encontrou dificuldades para superar a marcação do Paysandu, que impôs a sua proposta de jogo na primeira etapa, com boa disciplina tática e contra-ataques rápidos.

Pablo comemora o primeiro gol do Papão, Foto: Roberto Vazquez / Futura Press

Pablo comemora o primeiro gol do Papão. Foto: Roberto Vazquez / Futura Press

O time paraense teve a primeira chance aos 13 minutos, com Vanderson em chute da meia lua da grande área, que saiu à direita da meta defendida por Fernando Prass.

Entretanto, dois minutos depois Pablo recebeu boa assistência de Marcelo Nicácio, cara a cara com Fernando Prass e tocou na saída do arqueiro para abrir o placar no Pacaembu.

Em desvantagem o Palmeiras seguiu pressionando o adversário, mas esbarrava na forte retranca armada pelo técnico Arturzinho, e quando conseguia finalizar parava nas boas defesas do goleiro Marcelo.

 

 

Etapa Complemetar

Insatisfeito com o rendimento da equipe, o técnico Gilson Kleina promoveu a primeira substituição na volta do intervalo, com a entrada do meia Felipe Menezes na vaga do volante Charles.

Logo aos três minutos o treinador perdeu o zagueiro Vilson, com dores na coxa, e colocou em campo Tiago Alves.  O Paysandu se fechou ainda mais com a entrada de Tallys no lugar de Marcelo Nicácio, deixando apenas Yarley no ataque.

O alviverde tinha um volume de jogo superior, mas faltavam organização e pontaria na hora de concluir as jogadas em gol.

Aos 12 minutos Felipe Menezes chutou cruzado, de canhota, mas a bola saiu rente à trave esquerda de Marcelo.

Oito minutos depois a zaga palmeirense bobeou, Yarley recebeu na ponta direita, deu bela assistência para Yago Pikachu, na entrada da área, que dominou com liberdade e tocou por cobertura na saída de Fernando Prass para ampliar a vantagem bicolor.

Com o resultado adverso Gilson Kleina foi para o tudo ou nada, sacando o volante Márcio Araújo para a entrada do meia-atacante Ronny.

A reação alviverde começou aos 28 minutos, quando o capitão Henrique acionou Luis Felipe na ponta direita, o lateral foi à linha de fundo, fintou o marcador e cruzou na medida para Alan Kardec testar firme e diminuir.

Alan Kardec iniciou a reação palmeirense. Foto: Luís Moura / Gazeta Press

Alan Kardec iniciou a reação palmeirense. Foto: Luís Moura / Gazeta Press

Logo após o gol alviverde o clima ficou tenso no Pacaembu, aos 34 minutos Vanderson cometeu falta dura em Wesley, desencadeando uma confusão generalizada no gramado. Depois de cerca de cinco minutos de paralisação o árbitro da partida, Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE), deu apenas cartão amarelo para Vanderson e expulsou o volante Wesley e o jogador Fabio Sanches do Paysandu.

A partida seguiu em clima quente, com os visitantes catimbando muito, mas o Palmeiras soube se controlar após as expulsões e levou a melhor graças à qualidade técnica individual e a raça de seus jogadores.

Aos 38, Mendieta aproveitou uma bola espirada pela defesa paraense e bateu de primeira, no canto direito de Marcelo para deixar tudo igual.

O gol de empate inflamou ainda mais a torcida palmeirense, que empurrou o time dentro de campo em busca da vitória.

A blitz alviverde foi recompensada aos 50 minutos, Juninho alçou bola na área paraense, o goleiro Marcelo saiu mal do gol e espalmou a bola em cima de Diego Bispo, na sobra Leandro completou de cabeça para decretar a virada palmeirense e garantir a décima terceira vitória da equipe na competição, alcançando a marca de  11 jogos invictos.

O Palmeiras volta à campo agora na próxima quarta-feira, às 19h30, no estádio do Pacaembu, para encarar o Atlético-PR em sua estréia na Copa do Brasil. Pela Série B o verdão vai à Varginha no próximo sábado enfrentar o Boa Esporte.

Já o Paysandu recebe o Icasa, também no sábado às 21h00, no estádio da Curuzu em Belém.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 2 PAYSANDU

Local: Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 17/08/2013, às 16h20
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ) e Edina Alves Batista (PR)

Renda/público:R$ 565.115,00/16.936 pagantes
Cartões amarelos:
Leandro (PAL); Pablo, Djalma, Marcelo e Wanderson (PAY)
Cartões vermelhos:
Wesley, 33’/2ºT (PAL); Fábio Sanches, 33’/2ºT (PAY)

GOLS: Pablo, 14’/1ºT (0-1); Yago Pikachu, 20’/2ºT (0-2); Alan Kardec, 28’/2ºT (1-2); Mendieta, 38’/2ºT (2-2); Leandro, 49’/2ºT (3-2)

PALMEIRAS:  Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson (Tiago Alves – 4’/2ºT), Henrique e Juninho; Márcio Araújo (Ronny – 22’/2ºT), Charles (Felipe Menezes – intervalo), Wesley e Mendieta; Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

PAYSANDU: Marcelo; Yago Pikachu, Diego Bispo, Fábio Sanches e Pablo; Vanderson (Esdras – 44’/2ºT), Ricardo Capanema, Djalma e Eduardo Ramos; Iarley (Raul – 36’/2ºT) e Marcelo Nicácio (Tallys – intervalo). Técnico: Arturzinho.